fbpx

O Brasil é um país de dimensões continentais, com seus respectivos estados desenvolvendo diversas atividades econômicas, e no que diz respeito aos polos de confecções de roupas não é diferente.

Cada região participa desse mercado de uma maneira diferente, dependendo de sua demanda, mão de obra especializada e potencial econômico.

É por essa razão que São Paulo é ainda o estado com maior participação nesse mercado, através do polo de confecção do Brás e também das fábricas de roupas no Bom Retiro. Estrategicamente localizado, atrai sacoleiras e lojistas de todo o país, inclusive onde há grandes números de fábricas de roupas.

Talvez você deva estar se perguntando como isso acontece, mas a grande realidade é que a região do Brás é o coração do comércio de roupas do Brasil, já que vende não apenas o que produz, mas principalmente por desovar a produção de quase tudo o que se produz em outros polos atacadistas. Além disso, por conta da proximidade com o porto de Santos, é o responsável pela distribuição de boa parte das roupas produzidas nas fábricas da China, que chegam no Brasil através de containers em navios de carga.

Dessa forma, em casos como nos polos de confecções de Santa Catarina, especialmente nas fábricas de roupas de Brusque, os varejistas têm pouco ou nenhum acesso aos fabricantes, já que esses focam somente nas vendas de alto atacado para as grandes marcas de varejo, desovando suas sobras de produção nas fábricas do Brás.

Em regiões como essa o único contato com os varejistas têm com esse mercado é através de algumas marcas em shoppings atacadistas de moda, mas que por trabalharem com peças de qualidade mais diferenciada, nem sempre possuem preços competitivos para os lojistas e sacoleiras atenderem a maior parte da demanda de clientes.

Se falando das confecções de Santa Catarina, a região possui participação direta e indireta na indústria têxtil de quase todos os estados, já que suas fábricas juntamente com as malharias do Rio Grande do Sul enviam diariamente caminhões com toneladas de tecidos para as fábricas de roupas do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, e até mesmo para regiões mais distantes como Goiânia, Fortaleza e o agreste Pernambucano, composto pelos polos de confecções de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe.

Além disso, a indústria têxtil catarinense é a responsável por boa parte da produção das roupas vendidas nas grandes redes de varejo, além das grifes badaladas nos principais shopping centers do país. Por esse motivo, as confecções de Blumenau, Brusque e Jaraguá do Sul são também as com maiores sobras de produção e coleções passadas, desovando essas mercadorias nas grandes distribuidoras de saldos de confecções do Brás.

Em geral, a maioria das grandes polos de moda estão concentrados em cidades específicas por estado, mas isso não vale como regra!

Em Minas Gerais, por exemplo, a indústria têxtil se destaca tanto quanto a mineração e o agronegócio, com cada região produzindo um segmento diferente em suas pequenas confecções, tornando a indústria da moda mineira a mais diversificada e uma das mais importantes do país, sendo inclusive referência em moda sofisticada em Belo Horizonte, e fabricação de modinha feminina em Divinópolis.

Além disso, a moda mineira é destaque na indústria de tricot de Monte Sião, e também nas confecções de lingerie em Juruaia.

O mesmo acontece na indústria da moda no Rio de Janeiro, mas em menor proporção, já que boa parte desse mercado está concentrado nas fábricas de roupas femininas em Petrópolis e também na produção de lingerie em Nova Friburgo. Em menor escala estão pequenas fábricas que produzem tanto grifes renomadas quanto modinha populares em outras cidades do estado.

Competindo com esses mercados nas regiões Sul e Sudeste, estão os polos de moda do Paraná (Terra Roxa, Maringá e Cianorte), além das confecções no Espírito Santo.

Já nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, as fábricas estão espalhadas por várias cidades do interior dos estados, mas o comércio em maior escala está concentrado na região da Rua 44 em Goiânia, nas tradicionais Feiras de Fortaleza, e também nas cidades de Caruaru, Toritama e Santa Cruz em Pernambuco.

Inclusive, a indústria de confecções de Goiânia é hoje uma das que mais cresce no país, principalmente pela relação custo-benefício das peças produzidas nos segmentos de modinha feminina, plus size, camisetas masculinas, jeans, moda evangélica, moda praia e fitness.

Em uma proporção muito menor estão pequenos mercados como as fábricas de enxovais em Sergipe, além de algumas confecções e centros atacadistas nos estados de Rondônia, Roraima, Piaui, São Luís no Maranhão, e também Feira de Santana e Salvador.

Polos de confecções de roupas no atacado

Se você deseja conhecer cada uma dessas regiões para fazer suas compras, elaboramos um roteiro completo de compras e viagens de cada um deles, que podem ser acessados logo abaixo.

Porém sabemos que isso seria impossível para a grande maioria das pessoas, e por isso oferecemos GRATUITAMENTE uma lista com os Melhores Fornecedores de Roupas do Brasil, que pode ser baixada através do botão abaixo:

Fechar Menu

BAIXE GRÁTIS A NOSSA LISTA DE FORNECEDORES!

Iniciar conversa
1
Precisando de ajuda?
Olá, tudo bem? Em que podemos ajudar?

Precisa de dicas sobre fornecedores de roupas, ou estratégias de vendas?

NOSSO ATENDIMENTO É 100% GRATUITO!